no site na web Voltar ao inícioHomePesquisarPesquisarMapa do siteMapa do Site
As vantagens de ter um filho escoteiro

Sempre alerta!” é o lema dos escoteiros no mundo inteiro. A mensagem, que se traduz em “estar constantemente preparado mental e fisicamente para cumprir o seu dever”, rege a vida e a conduta dos voluntários deste movimento.

Em Agosto de 1907, na Inglaterra, Robert Baden-Powell iniciava um acampamento de oito dias com 21 jovens a fim de colocar em prática a sua teoria do Método Escoteiro: utilizar atividades ao ar livre para contribuir na educação de crianças e jovens. Ele dividiu o grupo em equipes e ofereceu-lhes um conjunto de atividades diferentes e atraentes, que os incentivava a interagir para superar os desafios.

Após o sucesso do primeiro acampamento, Baden-Powell realizou dezenas de palestras e o Escotismo começou a se desenvolver rapidamente pelo mundo, chegando ao Brasil em 1910. Da ideia original, o Escotismo transformou-se num eficiente sistema de educação para homens e mulheres, dos 7 aos 21 anos, que prioriza a honra, o trabalho em equipe e a vida ao ar livre, fazendo com que os participantes desenvolvam características como lealdade, altruísmo, responsabilidade, respeito e disciplina.

SEMPRE ALERTA

A promessa escoteira é justamente isso: um convite a ser sempre melhor a cada dia. Embora o escotismo seja um todo, o seu sistema didático é divido em Propósito, Método, Princípios e Programa Educativo, que se resumem em oferecer um processo de educação não formal que, além de tornar a vida dos participantes mais dinâmica e interessante, resulta em pessoas ativamente inseridas na sociedade.

Atualmente, o Movimento Escoteiro reúne 28 milhões de membros, em 216 países e territórios, é dividido em três modalidades (Básica, Ar e Mar) e em quatro ramos, definidos por idade: Ramo Lobinho (6,5 a 10 anos), Ramo Escoteiro (11 a 14 anos), Ramo Sênior/Guia (15 a 17 anos) e Ramo Pioneiro (18 a 21 anos). Além disso, tem o Ramo Castor (5 a 7 anos), que começa a trabalhar com os princípios do escotismo com os mais novos. Desde o início, os participantes realizam atividades de primeiros socorros, economia, trabalhos manuais, vivência no campo, jogos e o sistema de patrulhas. Muito embora os grupos escoteiros sejam de origem Católica, o movimento não faz distinção de religião: todos são bem-vindos!

OS SÍMBOLOS DO ESCOTISMO

A Promessa Escoteira é um compromisso voluntário assumido pelos escoteiros do mundo inteiro! No momento da Promessa, os membros do movimento comprometem-se voluntariamente a conduzirem-se de acordo com a orientação moral do movimento, reconhecendo a existência de deveres que têm de ser cumpridos:

“Prometo pela minha honra,

Fazer o melhor possível para:

Cumprir meus deveres para com Deus e minha pátria;

Ajudar o próximo em toda e qualquer ocasião;

Obedecer a Lei Escoteira”.

A Lei Escoteira é um código de valores assumidos pelos escoteiros e é formada por dez artigos. Quando Baden-Powell a idealizou, ele decidiu não estabelecer leis proibitivas, mas criou dez conceitos para formação de pessoas benévolas, para que, desta forma, o jovem escoteiro tivesse onde se espelhar e pudesse se orientar.

A Flor de Liz é o símbolo universal dos escoteiros e tem origem nos antigos mapas, que usavam uma flor de lis na rosa dos ventos para indicar o norte. Nas palavras do próprio fundador, ela representa “o bom caminho que devemos seguir”.

Sempre Alerta! A saudação do escotismo é o sinal escoteiro, que é feito com a mão direita, com os dedos indicador, médio e anular estendidos e unidos, permanecendo o polegar sobre a unha do dedo mínimo.

O aperto de mão é um sinal de reconhecimento mútuo. É feito com a mão esquerda, os três dedos médios separados do polegar e do mínimo, e esse último entrelaçado com o do companheiro.

INSPIRAÇÃO

Há mais de 50 anos no movimento, Carlos considera o escotismo benéfico na construção do caráter e de um cidadão melhor. “Ser escoteiro me fez uma pessoa melhor e um profissional mais responsável, comprometido e proativo. Além da oportunidade de vivenciar atividades, aventuras, viagens, excursões e acampamentos, desenvolveu em mim o espírito de liderança e de trabalho em equipe e o amor pelo trabalho voluntário”, conta o professor, que atualmente está na segunda gestão como Diretor Presidente do Grupo e também atua como instrutor de cursos para a formação de adultos voluntários para o movimento.

ESCOTISMO EM FAMÍLIA

Os valores do escotismo têm passado de geração para geração na família Bakos: dos quatro filhos do professor, três participaram do grupo escoteiro e atualmente seus três netos já fazem parte do movimento, atuando no ramo lobinho e no ramo castor. Além disso, sua esposa também atuou como voluntária no grupo. “Meus filhos me deram a alegria de terem participado do movimento escoteiro junto comigo. Isto é muito inspirador e motivador, estar ao lado da família em uma atividade como essa fez toda a diferença na vida de cada um de nós”.

Carlos também considera o escotismo em família muito importante na formação de um verdadeiro cidadão participativo, pois fortalece valores que são passados pelos pais, como a moral, a ética, a solidariedade, o altruísmo, a lealdade e a honestidade. “Os benefícios são inúmeros! Poder compartilhar das alegrias e das conquistas dos filhos, acompanhar o desenvolvimento da consciência e do respeito à natureza, o espírito de equipe e de liderança. Vale muito a pena!”.

Fonte:http://paisemapuros.com.br/escoteiros/

 

Voltar Topo Indicar a um amigo Imprimir
 

123º Grupo Escoteiro Ararigboia - SP
Localização: EMEI ARTHUR ETHZEL
Rua Parque Domingos Luis, nº. 20
 Jardim São Paulo - SP  (Proximo metro Jardim São Paulo )

Mapa de Localização

  Nipotech